Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Starbucks usa café produzido de forma sustentável

Mäyjo, 26.08.15

Starbucks Header

Eu sei que  você acredita em proteger os recursos que as pessoas precisam para prosperar.

É por isso que eu queria compartilhar algumas notícias de um feito notável da Starbucks Coffee Company, que compartilha essa visão de um planeta saudável e sustentável.

No início de abril, a Starbucks anunciou que, como resultado de uma parceria de 15 anos, agora 99% do abastecimento do seu café é eticamente correto. Isso significa que o café é cultivado de forma sustentável, utilizando as melhores práticas sociais e ambientais que beneficiam os agricultores e suas famílias. 

Normas inovadoras da Starbucks estão sendo aplicados na sua cadeia de fornecimento nos quatro continentes, e isso é apenas o começo. Essa transformação irá influenciar toda a indústria de café. 

Saudamos a Starbucks, por liderar o caminho para um mundo mais sustentável.

BORRAS DE CAFÉ PODEM SER USADAS PARA OBTER ÁGUA POTÁVEL

Mäyjo, 19.04.15

borras_SAPO

Um investigador timorense comprovou que as borras de café podem ser três vezes mais eficazes que o carvão para filtrar água potável. A investigação de Julião Pereira insere-se no doutoramento que frequenta na Universidade Federal de Goiás, no Brasil.

De acordo com os resultados da investigação, as borras de café passam por um tratamento que permite a extracção de um produto identificado como “torta de café”, que ser funciona como um filtro mais eficaz que o carvão activado.

“Sofri muito a beber água imprópria e sabia que esse era um problema grave no meu país. Em conversa com os professores, disse que queria desenvolver uma maneira de tratar a água pois lá [Timor] não existe tratamento como o que é feito aqui. Pensámos que precisávamos de um recurso simples e destaquei que em Timor existem muitas plantações de café e os estudos concentraram-se nisso”, explica Julião Pereira, cita o Açoriano Oriental.

“Depois de fazer inúmeros testes para verificar se o material poderia reter mais poluentes, como metais tóxicos e agro-tóxicos, comprovou-se que é muito mais eficiente do que o carvão activado, existente nos purificadores, que são mais caros”, afirma Nelson Filho, coordenador do Laboratório de Métodos de Extracção e Separação, onde Julião Pereira desenvolve a sua investigação. “Criámos algo que é muito mais barato e eficiente a partir de algo que iria para o lixo”, acrescenta o coordenador.

Para adaptar o sistema de purificação à realidade timorense – onde a falta de água potável é um dos maiores problemas para a saúde pública – o investigador começou por secar as borras de café ao Sol. Depois de secas, as borras são submetidas a três processos de extracção. Na primeira etapa é retirado 15% de óleo de café – que pode posteriormente ser reutilizado na indústria alimentar, cosméticos ou biocombustíveis. Na segunda fase é extraído o aroma do café, que também pode ser reaproveitado para a indústria alimentar e de bebidas e, finalmente, na terceira fase é extraído um fertilizante que pode ser utilizado na indústria agrícola.

O produto final é a “torta de café”, um produto sem cheiro, sabor e que filtra a água com eficiência. O processo de tratamento demora cerca de 24 horas e o filtro pode ser construído a partir de materiais como um tecido de algodão e uma garrafa de plástico.

Foto: Fotos Bic / Creative Commons